Versículo do Momento

LEIA A BÍBLIA
Mostrando postagens com marcador Glória. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Glória. Mostrar todas as postagens

julho 10, 2017

QUE MÚSICA CANTAREMOS?


QUE MÚSICA CANTAREMOS?
Êx. 15:20-21 e At. 16:22-25

Pastor Flávio da Cunha Guimarães


Há os que não cantam quando estão bem, nem quando estão maus. Há os que não cantam quando estão mal, mas cantam quando estão bem. E há os que cantam quando estão bem ou maus. E nós cantamos quando estamos o que?

Imagem do Google.

Disponível em: https://www.google.com.br/search?q=Imagem+de+louvor&newwindow=1&safe=active&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwij8Mbc7__UAhUCxpAKHd1WDZQQ_AUICigB&biw=1366&bih=662#newwindow=1&safe=active&tbm=isch&q=Imagem+de+louvor&chips=q:imagem%20de%20louvor,g_2:congregacional&imgrc=_

Acessada em 10/07/2017

Cantar quando tudo está bem, é fácil e é tranquilo; difícil, é cantarmos quando estamos debaixo da disciplina de Deus, debaixo dos problemas, debaixo dos sofrimentos, debaixo da dor, debaixo das investidas de Satanás contra nós, para nos destruir como tentou destruir Jó. Assim como Jó (Capítulos 1 e 2) não foi aliviado por Satanás, nem por isso ele foi destruído, sua fé também não; ele não desistiu de crer e nem de Deus; nós também não seremos aliviados por Satanás, não seremos destruídos, nem desistiremos de crer nas providências de Deus, de sua bondade, de seu amor e de sua misericórdia, se formos fieis, a Ele, como Jó o foi.

Diante do quadro exposto acima há aqueles que preferem reclamar, resmungarem, blasfemarem, culparem a Deus ou a alguém de seus sofrimentos e vivem mal humorados, de mal com a vida, do que louvarem, cantarem, crerem, serem fieis a Deus como Jó e Paulo e Silas. Que culpa tem Deus de nossos pecados? De nossos erros? De nossas decisões impensadas, precipitadas e imprudentes?

Há aqueles que não cantam quando estão debaixo da disciplina de Deus. Debaixo das consequências de seus erros, decisões imprudentes, precipitadas e pecados. É o caso do povo de Israel na escravidão da Babilônia. O Sal. 137:1-4 nos diz que quando os israelitas estavam cativos na Babilônia, estavam tristes, abatidos, depressivos, desmotivados, saudosos de sua terra, a Jerusalém, que agora só restava lembranças dela. Por que estavam cativos lá? Por que distanciaram do Senhor Deus, em seus pecados abomináveis. No sofrimento, não tinham ânimo para cantar. Por que não fizeram por onde não chegarem e estarem lá na escravidão da Babilônia? Diz o Salmo 137 que o povo estava chorando, pendurara as harpas nos salgueiros, negaram a cantar as suas canções de Sião e alegrarem os corações dos babilônicos. A maioria de nós é assim! Os problemas roubam a nossa alegria e o nosso louvor ao Senhor.

Imagem do Google

Disponível em: https://www.google.com.br/search?q=Imagem+de+pessoa+com+problemas&newwindow=1&safe=active&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwipkLi08f_UAhUDNJAKHY_mArUQ_AUIBigB&biw=1366&bih=613#imgrc=Ge0nlJ5Qj9Uu_M:

Acessada em: 10/07/2017

Cabe então uma pergunta: Que glória há em cantarmos em meio a alegria e bênçãos? Quando tudo está bem? Após a chegada das bênçãos? Isso todos fazem! O que a maioria não faz, é cantar quando está tudo muito difícil. Quando paira um nuvem negra sobre as cabeças.

Miriã cantou junto com as mulheres israelitas após a travessia do Mar Vermelho, Êx. 15:20-21. Por que não cantaram antes, quando estavam entre o Mar Vermelho e o exército de Faraó? Ali, por certo, estavam em aperto, ansiosos, nervosos, tensos e angustiados. É importante cantarmos após as vitórias? Sim! Mas cantarmos nas derrotas, quando tudo vai mal, é aí que está a grandeza da fé! A grandeza da esperança! A grandeza da alma do ser humano! A grandeza da vida com o Senhor, o que é diferente da maioria!

Ana contou após o nascimento de seu filho, Samuel. É o que nos diz I Sam. 1:67-80. Todavia, antes de engravidar, Ana chorava, não comia, o seu coração estava mal, com amargura de alma, atribulada de espírito, desgostosa, tristeza na alma, I Sam. 1:7-10,15-18. De igual modo, Zacarias cantou após o nascimento de seu filho, João Batista, Luc. 1:67-80. Por que não cantaram antes da gravidez e do nascimento de seus filhos?

A grande virtude, o bacana, a glória, se é que há glória para os homens; está em cantarmos, não quando tudo vai bem, mas quando estamos debaixo da disciplina de Deus, debaixo dos problemas, debaixo dos sofrimentos, debaixo da dor, debaixo das investidas de Satanás contra nós para nos destruir, debaixo das provações, provocações e privações. É aí que demonstramos quem somos, cantarmos quando vai tudo muito mal. Quando os nossos sonhos são destruídos e vão de água abaixo. Aí é difícil. Mas é aí que somos convidados a cantar para demonstrarmos a grandeza de nosso espírito e de nossa fé. É aí que precisamos reunir forças de onde não há mais forças, para cantarmos ao Senhor nas horas mais adversas possíveis.

O legal é cantarmos em meio ao sofrimento, com esperança de dias melhores! Com certeza que o Senhor está no controle de tudo! Que Ele está permitindo o sofrimento porque Ele quer o melhor para nós! Que Ele nos ama, o que nem sempre entendemos assim! Que o sofrimento passará! Sabendo que a vitória está de nosso lado! Na certeza que a vitória virá como o sol que nasce todos os dias! Mesmo em sofrimento, cantaremos com alegria na alma? Estamos nós cantando enquanto a dor e os sofrimentos não passam?

Seria masoquismo cantarmos nas horas em que estamos debaixo da disciplina de Deus, debaixo dos problemas, debaixo dos sofrimentos, debaixo de dor, debaixo das investidas de Satanás contra nós para nos destruirmos? Debaixo das provações? Como cantarmos nessas horas de dor e sofrimento? Não é masoquismo! Isso é certeza e convicção que o Senhor Jesus está no comando de nossas vidas. Se é masoquismo, então o Apóstolo Paulo e Silas eram masoquistas. Nos diz At. 16:22-25 que eles tiveram as roupas rasgadas. Isso para um judeu era uma tremenda humilhação. Foram surrados de vara em grande quantidade. Foram presos sem dever. Lançados na prisão. Lançados significa que foram jogados com violência na prisão. Com os pés presos em tronco demonstra que eram presos perigosos. Mas que perigo ofereciam anunciando a mensagem de salvação? Mesmo assim oravam e cantavam ao Senhor na prisão. Em lugar deles faríamos o que? Para mim, não era masoquismo, e sim, certeza que ali estavam, ainda que em sofrimento, ali estavam para a glória de Cristo, o que de fato glorificaram. Ali estavam em plena comunhão com o Senhor Jesus. Ali estavam desfrutando de uma íntima relação com o Senhor e salvador, a ponto de amenizar a dor que sentiam. A dor era de menos diante dos propósitos de Jesus Cristo para eles e para os ouvintes ao alcance da voz deles.

Imagem do Google

Disponível em: https://www.google.com.br/search?q=Imagem+de+pessoa+com+problemas&newwindow=1&safe=active&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwipkLi08f_UAhUDNJAKHY_mArUQ_AUIBigB&biw=1366&bih=613#newwindow=1&safe=active&tbm=isch&q=Imagem+de+pessoa+feliz&imgrc=_

Acessada em: 10/07/2017

Precisamos entender os propósitos, do Senhor Jesus, para as nossas vidas, para que cantemos ao Senhor Jesus independente de qualquer situação. Se sofremos é para a glória do Senhor Jesus. Se não sofremos é para a glória do Senhor. Se cantamos no sofrimento é para a glória de Jesus Cristo. Mas se não cantamos não há nenhuma glória. Glorifiquemos, pois, ao Senhor Jesus em nossas vidas e com o nosso louvor, ainda que estejamos em sofrimento, amém!

março 25, 2013

O QUE PENSA O PAPA FRANCISCO!

Quanta diferença do Papa Francisco em relação aos demais papas! Enquanto os demais receberam anel, trono e cetro de ouro, moradia de rei, pompa, honras que conseqüentemente contribuíam para estarem distantes da realidade do povo genuinamente católico e um gasto monumental; o papa Francisco dispensou o anel de ouro, preferindo um anel de prata; dispensou o trono de ouro, preferindo uma cadeira; dispensou uma moradia de rei, para morar de maneira mais simples que os demais papas. Assim, ele dispensou pompa, honras, muitos privilégios e gastos com mordomia. Todavia, de tudo o que já se disse do papa Francisco, o que chamou-me a atenção foi a frase: "Sem Jesus Cristo, podemos ser uma ONG piedosa, mas não a Igreja", (TV Globo). Esta frase é de um conteúdo profundo. Pois se a igreja é de Jesus Cristo e a igreja não tem Jesus Cristo, logo não é uma igreja, mas um clube recreativo ou outra coisa qualquer, menos igreja do Senhor. Para ser a igreja de Jesus Cristo, Jesus Cristo precisa fazer parte da igreja, concorda comigo? Sendo a igreja de Jesus Cristo, logo devemos a Ele a honra, o louvor, a glória, adoração e o compromisso de levar a sua mensagem a todos os pecadores. Será que a Igreja Católica mudará a ponto de Jesus Cristo ocupar relamente o lugar que é dele, mas foi usurpado por Maria? A honra, o louvor, a glória e a adoração que devem ser dirigidas a Ele, tem-se direcionado a Maria, sua mãe. Que o Sr ilumine o Papa Francisco e os fiéis para entenderem esta verdade do Evangelho do Sr Jesus Cristo. Pr Flávio da Cunha Guimarães.

julho 26, 2012

ASSENTANDO COM CRISTO EM SEU TRONO!

O texto é AP. 3:21 que diz: “Ao que vencer lhe concederei que se assente comigo no meu trono; assim como eu venci, e me assentei com meu Pai no seu trono”.
Temos alguns textos bíblicos que falam de assentar-se com Cristo em seu trono, que são eles: (Mat. 19: 28 e Ef. 2:6).
É um assunto que gera dúvidas. Quem vai assentar com Cristo em seu trono na glória?
A Bíblia é clara quando diz que não são todos os que vão assentar-se com Cristo em seu trono. Em (Mat. 22:14) J C diz: “Porque muitos são chamados, mas poucos escolhidos”.
Quero deixar claro biblicamente que só assentarão com Cristo em seu trono, em:
1 – PRIMEIRO LUGAR: Os que reconhecem, os que admitem que são pecadores, pois (Rm. 3: 23) diz: “Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus”.
Já nascemos em pecado, o pecado original. Já nascemos condenados. Dizer que não somos pecadores, é negar a verdade, é chamar Deus de mentiroso, pois, é Ele quem diz que somos pecadores.
Quantos que não se acham pecadores. Coitados, estão cegos espiritualmente.

Assentarão com Cristo em seu trono em:
2 – SEGUNDO LUGAR: Os que se se arrependem de seus pecados, convertem-se a Cristo. (At. 3:19) diz: “Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam apagados os vossos pecados, de sorte que venham os tempos de refrigério, da presença do Senhor”.
Há duas palavras que quero destacar neste texto: Arrependei-vos e Convertei-vos.
ARREPENDIMENTO - Tem muita gente que confunde arrependimento com o reconhecimento de que errou. Arrependimento é mais do que reconhecer que errou. Arrependimento, não é só reconhecer que errou, que pecou. Arrependimento implica em confissão do pecado, que errou; assume o compromisso para com Deus que não vai cometer mais aquele pecado.
Se você está disposto(a) assumir esse compromisso com Deus, está dando um passo importante para assentar com Cristo em seu trono na glória.

A segunda palavra que quero destacar é:
CONVERTER – Tem muita gente confundindo conversão com aceitar os ensinos de uma religião. Aceitar os ensinamentos de uma religião não pode ser chamado de conversão. Conversão é mais profundo. Conversão é mudar de rumo. Conversão é transformação. Conversão é mudança de pensamentos, de atitudes. Conversão é nascer de novo. Conversão é ser nova criatura. Conversão é novo estilo de vida, o estilo de vida de Jesus Cristo.
Pense nisso que vou afirmar: Se aceitar os ensinos de uma instituição é conversão, você é convertido à escola, a faculdade que estuda, ao clube que é sócio, pois, tem um conjunto de ensinos, um estatuto; ao jornal que Lê, a TV que Vê.
Conversão é transformação de caráter, de personalidade, de emoções. Só J C pode transformar.

Assentarão com Cristo em seu trono em:
3 – TERCEIRO LUGAR: Os que creem, os que recebem a Jesus Cristo como único, como eterno salvador de suas vidas pessoais.
Ninguém pode fazer isso por você. Evangelho de Jesus Cristo que João escreveu, (Jo. 1:12) é claro: “Mas, a todos quantos O receberam, aos que creem no seu nome, deu-lhes o poder de se tornarem filhos de Deus”.
Quero destacar três palavras neste texto: Crer, receber e se tornar filho de Deus.
CRER: Crer é mais que entender. Crer é mais que se convencer. Crer é aceitar como verdade o que a razão, à ciência não tem explicação. Crer é admitir que não tem solução própria quanto a vida eterna, daí convidar o Sr J C para modificar o seu interior, dando-lhe essa esperança.

A SEGUNDA PALAVRA É RECEBER: A Bíblia é enfática quanto o receber a Cristo como salvador. Ela não diz receber Maria, Pedro, Paulo, João. A Bíblia não cogita ninguém como coautor da salvação com Jesus Cristo. A Bíblia (Jo. 14:6; At. 4:12 e I Tm 2:5-6) são claros, vamos ler: “Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim. E em nenhum outro há salvação; porque debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, em que devamos ser salvos. Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem, o qual se deu a si mesmo em resgate por todos”.

A TERCEIRA PALAVRA É UMA FRASE: SE TORNAR-SE FILHO DE DEUS: Há muita confusão quanto a isso. As pessoas insistem em dizer que todos são filhos de Deus, o que não é verdade. Todos são criaturas de Deus. Filhos de Deus só os que creem, os que recebem a J C como salvador. Se, se torna filho de Deus no momento que se crê, no momento que se recebe a Cristo, então, não era filho de Deus antes de crer, antes de receber.

Assentarão com Cristo em seu trono em:
4 – QUARTO LUGAR: Os que querem fazer a vontade do Senhor. A Bíblia em (Ef. 5:17) exorta a procurar fazer a vontade de Deus. Em (I Tes. 4:3) diz que a vontade de Deus é a santificação para a nossa vida. Em (I Jo. 2:17) afirma que quem faz a vontade de Deus permanece para sempre.
Você quer permanecer para sempre? Faça a vontade de Deus, crendo, recebendo a Cristo como salvador para ter o direito de assentar-se no trono de Jesus Cristo na sua glória.

PARA CONCLUIR:
Quero convidar você assentar-se no trono de Jesus Cristo com Ele dando os seguintes passos: Reconhecendo que é pecador; Arrependendo-se dos seus pecados, erros, falhas e convertendo à Cristo; Crendo em Cristo, O aceitando como o seu único e eterno salvador; e procurando fazer a vontade de Deus em sua vida. Você quer assentar com Cristo em seu Reino?

Pr Flávio da Cunha Guimarães

Bibliografia:
Rienecker, Fritz e Cleon Rogers. Cheve Linguistica do Novo Testamento Grego. Trad. De Gordon Chown e Júlio Paulo T. Zabatiero. 1985, Ed. Sociedade Religiosa Edições Vida Nova, São Paulo, 639 p.

Marcelo Ribeiro de Oliveira. Bíblia Sagrada Versão Digital 6.7 Freewere, marcelo@blasterbit.com



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

FALE CONOSCO

Nome:


Email:


Assunto:


Mensagem:


PAZ VERDADEIRA SÓ EM JESUS! Jo. 14:27 "Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou..."